Provavelmente já ouviu falar de marketing e de marketing digital, eles são muito mencionados hoje em dia, especialmente quando se fala de negócios e das novas tecnologias. E, no entanto, quais são as diferenças entre ambos?

Apesar de serem termos distintos, o marketing convencional e o digital são complementares. O marketing tradicional, como é sabido, tem como missão ir ao encontro de novos clientes no mercado, através de estratégias que possam ir ao encontro dos desejos e motivações dos consumidores. Por usa vez, o marketing digital debruça-se sobre os novos canais de comunicação digitais, como é o caso da internet e das redes sociais, por exemplo.

Além disso, o marketing digital entra numa atmosfera mais pessoal e dinâmica, em que os clientes expressam mais em relação ao serviço ou produto, formando uma massa crítica fundamental para o sucesso comercial das empresas e das marcas. É certo que a internet pode e deve ser utilizada para promover os seus produtos. Afinal de contas, estamos a falar de um território com mais de seis biliões de utilizadores em todo o mundo. No entanto, este é mus sector que serve também para criar as opiniões de mercado, formar tendências e maximizar o sucesso comercial das marcas e das empresas.

Assim, podemos referir que o marketing digital é uma evolução do marketing tradicional, pois conecta directamente com o consumidor indo ao encontros das suas necessidades e motivações. Ou seja, o marketing digital cria uma relação entre cliente e produto, onde esta não só pode como é incentiva a interagir com ele e a critica-lo ou elogia-lo; permite a sua opinião, num sistema em que a sua voz não só é ouvida como amplificada e replicada por terceiros; reduz custos e aumenta a velocidade das transacções; e torna mais fácil para o consumidor obter informações sobre o produto.

Para além destas vantagens, o marketing digital permite ser realizado em vários canais de comunicação, mais ou menos alternativos com campanhas de diferente dimensão consoante o orçamento disponível. Isso significa que qualquer empresa, por mais pequena que seja, tem no marketing digital uma porta para alcançar o mercado mundial e global. Ou seja, na internet deixa de existirem pequenas e médias empresas e passa a haver apenas um mercado único, aumentando as possibilidades de negócio, a concorrência e o potencial das marcas.

Além disso, a internet é um recurso bastante económico, que faz com que o marketing digital seja também bastante apelativo para as marcas e empresas, já que permite elaborar campanhas mais vantajosas do ponto de vista financeiro. Com o marketing digital as empresas chegam mais longe a um menor preço, além de oferecem um serviço personalizado e diferenciado, que chega mais perto do coração do consumidor.

Em contrapartida, o marketing convencional envolve uma comunicação directa, indiferenciada perante o consumidor. Ou seja, no marketing tradicional é como se os produtos estivessem expostos em prateleiras, num local de venda pré-definido à espera que os clientes viessem adquiri-los. Por sua vez, no marketing digital os produtos estão disponíveis num catálogo on-line sem limites, voltado para o público em geral. Daí que ambas as práticas sejam complementares e não concorrentes, já que buscam diferentes tipos de público e de objectivos.

O ideal é conseguir investir em ambos os modelos, potenciando um e outro e, como tal, aumentando as probabilidades do sucesso comercial da sua marca ou empresa. Só assim aumentará as hipóteses de atingir os seus objectivos propostos. Para isso, deve recorrer a ajuda especializada e a profissionais do ramo, que saibam e consigam tirar todo o proveito do seu produto, através de uma estratégia racional, sensata e inteligente.